abr
6
2014

Conforme informamos neste post Johnny conversou com Savannah Guthrie de “Today” sobre noivado e seu novo filme Transcendence, e agora segue a segunda parte falando sobre música:

S: Eu ouvi que a musica é na verdade seu primeiro amor…
JD: hum, hum…

S: O que me faz pensar… se você tivesse que escolher entre musica e atuar seria muito difícil?
JD: Para mim é mais uma ideia de criar. Musica para mim é uma arena imediata do que atuar ou criar um personagem e ver, sabe, requer muita paciência para delinear uma atuação ou criar um personagem.
Então musica é o mesmo para mim, desenhar é o mesmo para mim, pintar é o mesmo para mim. Eu não diria que sou bom em algum destes particularmente, não particularmente, mas sabe, para mim é uma grande saída.

S: você tem alguma ambição de Rock Star?


JD: Eu… Ambição de Rock star, sabe, eu acho que isto a gente tem quando somos crianças. Digo, com certeza eu a tinha. Era tudo que eu queria. O Mundo do Rock n’roll, mais do que isto, estar numa banda de Rock n’ Roll que não seria detida por nada. Mas, agora é mais estar em lugar interessante e confortável onde eu por sorte tive a oportunidade de tocar com pessoas que eu admiro, de gravar com pessoas, de compor com pessoas que eu admiro…

S: Alice Cooper?
JD: Alice Cooper…

S: Ryan Adams, digo quantos são…
JD: Yeah, digo, yeah…eu tenho tido tanta sorte…ha poucas semanas atrás eu encontrei alguém que eu admiro por anos e anos e, e…alguém que eu sempre quis encontrar, sabe, e falar com ele…era Willie Nelson. E foi, por falta de palavra melhor, foi como encontrar o sábio da montanha. Ele é esta personalidade que emana o Bom e eu perguntei a ele se ele me convidaria para tocar algumas musicas, para tocar com ele no rodeo em Austin, Texas e eu ficaria muito honarado, então nós subimos no ônibus e estávamos a caminho do show , ninguém dizia nada sobre as canções e eu finalmente perguntei ao Willie “Que musica você gostaria que eu tocasse?”… “ Eu posso tocar qualquer coisa que você queira..” e ele disse “eu ia pedir pra você tocar o show todo”. E o que faz nesta situação? Diz Sim!

S: Claro!
JD: E então eu acabei tocando um show inteiro com Willie Nelson e eu não tinha ideia dos acordes que tinha que seguir e só ia tipo “ ok, eu reconheço esta progressão..”. digo, é loucura, mas é uma vez na vida.

S: maravilhoso e aterrorizante ao mesmo tempo..
JD: Exatamente!

Tradução feita por Adriana da equipe do DL, favor creditar o site ao compartilhar o post.

One Response to “TODAY SHOW – Tradução da entrevista – Segunda Parte”

  1. Excelente Dri, maravilhoso! Obrigada! As palavras dele vieram em boa hora, e são muito esclarecedoras, especialmente para algumas pessoas que chegam a pensar em Johnny em uma banda, saindo pelo mundo, fazendo shows. Ele deixou bem claro o que pretende fazer. E ao que pretende se dedicar. Valeu!!