jun
26
2014

O site sobre Cinema e Notícias “Cabine Cultural” Publicou dia 25 este artigo sobre o filme Transcendence A Revolução:

Johnny Depp está na área! O adorado ator volta aos cinemas com Transcendence – A Revolução

Transcendence – A Revolução, filme que entrou em cartaz na semana passada, é a mais nova opção para os cinéfilos de plantão neste período marcado basicamente por Copa do Mundo e Festas Juninas. Assim, uma ida ao cinema acaba sendo uma ótima alternativa para os que não gostam destes dois grandiosos eventos.

will

Falando da direção o filme marca a estreia de Wally Pfister, que foi vencedor do Oscar de Fotografia pelo badalado A Origem. Mas o grande destaque aqui vai para a produção executiva a cargo do aclamado cineasta Christopher Nolan (a série Batman, A Origem), além de Dan Mintz (Homem de Ferro 3) e Emma Thomas (a série Batman, A Origem). Ou seja, pela equipe técnica podemos esperar muito do filme.

História de Transcendence
Na trama, o Dr. Will Caster (Johnny Depp) é o mais importante pesquisador no campo da Inteligência Artificial. Ele trabalha no projeto de criação de uma máquina consciente, capaz de unir a inteligência coletiva de tudo o que existe com todas as possibilidades de emoções humanas. Os experimentos altamente controversos deram fama ao cientista, mas também o transformou no alvo principal dos extremistas anti-tecnologia, que farão o que for necessário para destruí-lo. E nesta tentativa, os extremistas acabaram, inadvertidamente, sendo os catalisadores do maior sucesso do Dr. Will Caster: ter sua mente transferida para o protótipo de um supercomputador e ser, assim, um participante de sua própria transcendência. Complicado?

Inteligência Artificial
O filme trabalha a possibilidade bem real de que os humanos – em seus incansáveis esforços para criar um mundo melhor, mais eficiente e autossustentável usando tecnologia – possam ir longe demais. No caso das emoções, nem sempre fica uma imagem positiva: uma máquina que tem a capacidade de ser bondosa também é capaz de ameaçar seu criador?

Johnny Depp
Johnny Depp vive um cientista que não apenas fornece as admiráveis descobertas para tornar a singularidade – a transcendência – possível, como também o cérebro que será o primeiro objeto de teste. Ele diz

“O que eu realmente achei intrigante nesta história foi a ideia de que um homem com uma mente brilhante, um sujeito simples que adora sua esposa e faz as palavras cruzadas no jornal toda manhã, é capaz de levar sua expertise ao ponto onde ego, poder e paixão podem, definitivamente, evoluí-lo para algo parecido com um deus mecânico”.

Os produtores sabiam que era necessário um ator grandioso para viver um papel que exigiria dele ser uma presença virtual durante boa parte do filme. Eles ficaram empolgados em ter Johnny Depp para dar vida ao personagem Will. “Johnny é um homem inteligente, portanto, ele consegue interpretar esse personagem muito confortavelmente e isso era importante”, diz Pfister. “Mas ele também traz uma cordialidade e um carisma que são inegáveis na tela. Ele é um grande comunicador e é um prazer trabalhar ao seu lado”.

Sobre seu personagem, Depp diz:

“Will é um cara legal que tem as melhores intenções para com o mundo quando busca a transcendência. Mas como ele se torna tão poderoso, tendo acesso basicamente a toda informação disponível na Internet e acreditando em seus próprios métodos, fica difícil detê-lo. Qualquer pessoa com tanto controle nas mãos, mesmo com as melhores intenções do mundo, bem… Sempre haverá aqueles que enxergam as coisas de maneira diferente. No caso de Will, parece ser tarde demais para impedi-lo”.

Rebecca Hall
A atriz Rebecca Hall vive Evelyn, que, segundo ela

“teve que ser uma força dinâmica e muito sólida no centro desta história e tomar algumas decisões relativamente complicadas. Eu suponho que se ela não estivesse em uma posição onde suas emoções não estivessem tão avivadas, ela teria mais do que um dilema ético a respeito do que ela faz. Mas ela está aflita com a condição do seu marido que todas essas questões tornam-se menores em seu julgamento; ela não as pondera da mesma maneira que faria em circunstâncias diferentes”.

O terceiro personagem nesta história de amor é o doutor Max Waters, interpretado pelo talentoso Paul Bettany. Com a morte de Will, Max também lamenta a perda de uma dos seus melhores amigos. Ele também é o único que pode ajudar Evelyn a alcançar o destino que ela vê para o marido – a transcendência.

Para interpretar um neurobiólogo, Bettany fez bem a lição de casa,

“Eu li um livro chamado ‘Consciência’, que é simplesmente extraordinário, e então fui conhecer seu autor, que é um cientista do cérebro. Entrei em uma sala e ele estava observando scans de cérebros e escutando Wagner” – Bettany sorri ao se lembrar. “Perguntei se ele era o professor Koch e ele ergueu sua mão espalmada, como se estivesse detendo meu avanço, para que eu não falasse mais nada até que a ária terminasse”.

Filmagens
Filmado em Los Angeles e Novo México, Transcendence – A Revolução se passa em vários ambientes, desde as ruas urbanas de Berkeley, na Califórnia, até uma quase deserta cidade e um esconderijo no meio da mata em uma montanha.

Transcendence – A Revolução já está nos cinemas e é uma boa opção para os amantes de ficção científica.

Obrigada Eliana que ostou no Fórum do Depplovers
Fonte/Source

One Response to “Com Johnny Depp: saiba tudo sobre Transcendence – A Revolução”

  1. Ótima matéria! Conseguiu dar o tom do filme, e as palavras de Johnny são muito esclarecedoras . Filme muito bom, muito bem feito, e com o poder de nos fazer pensar, além de viver uma linda história de amor.

Leave a Reply

 caracteres disponiveis