Barnabas & Josette – amor eterno

Sombras da noite está nos cinemas. Agora que a maioria já assistiu, podem ler com tranquilidade, sem problemas com os spoilers, sobre este romance que atravessou séculos e que ficou na TV americana por mais de cinco anos.

Vamos fazer um passeio pelo blog e ler esta matéria Barnabas&Josette – Amor Eterno que postei em fevereiro deste ano sobre a novela original e este romance maravilhoso. Assim, o filme atual pode ser visto com outros olhos…ou dentes! rsrs

Boa leitura!
Salete

11 thoughts on “Barnabas & Josette – amor eterno

  1. Barbie disse:

    Historia de amor lindissima 😛

  2. Kelly Kris disse:

    Ameiiiii demais!! História linda! amor que atravessou o tempo! 😉

  3. Rosa Maria disse:

    ´Linda história de amor! Muito bom Salete! A leitura antes e depois de ver o filme,são diferentes, e saborosas!
    Senti falta desta cena da foto no filme!Pena ter sido cortada, assim como aquela cena de Barnabás com David, brincando com os dinossauros!

  4. Lu disse:

    Eeeee agora posso ler!
    E eu realmente lembrei HOJE de ler esse post :mrgreen:
    Sincronia de pensamento nas depplovers 😛

  5. Laura disse:

    Tim Burton continua preocupando-se com as imagens e deixando para 2º plano a história. Que pena.

  6. vinícius disse:

    Uma coisa que pra mim não ficou clara no filme, sobre a Josette, é o fantasma que acompanha ela, que supostamente seria reencarnação de outra mulher mal identificada. Pede a ajuda de Josette diversas vezes, mas na real não entendi qual seria a ajuda…

  7. vinícius disse:

    Diante da bilheteria ainda fraca, alguém acredita que vá ter a continuação para qual já deixaram a porta aberta?

  8. Salete disse:

    Vinicius, eu entendí assim…
    (spoilers) Ela queria ajuda para ficar com Barnabas. E foi o que aconteceu no final, quando Vicky se joga do penhasco obrigando Barnabas a morde-la, tornando-a eterna também, Neste momento, Josette volta e eles ficam juntos…

    Se prestarmos atençao à introdução do filme e à chegada da Vicky, percebe-se toda a trama. E no final também,
    quando ela insinua a ele para morde-la e torná-la eterna como ele e ele nega, ela se joga e ele voa atras mordendo-a no trajeto da queda. Lindo.
    Percebí estes detalhes e muitos outros na segunda vez que assisti.
    Johnny passou muito bem as dores, o romantismo, a coragem e determinação de Barnabas. Cenas lindíssimas.
    A Dra, pedindo para fechar as cortinas, dicas que estava se transformando…
    Barnabas recebendo os atores da série na festa, inclusive Jonathan Frid.
    O escritorio da Angélique com quadros nas paredes de todas as suas reencarnações. A música dos anos 70. Detalhes riquíssimos da época nas embalagens dos alimentos à mesa, cartazes co quarto da menina…
    Tem muita coisa a ser percebida.

  9. vinícius disse:

    Legal seu entendimento, ficou mais claro pra mim.
    Gostei muito dos rocks da época que o Burton usou.
    Só achei que houve algumas regras mal delineadas do que um vampiro pode ou não fazer (a luz do dia não o perturba, mas do sol sim, não se vê no espelho, mas não tem problemas com água).
    Enfim… Preciso assistir novamente também p/ prestar mais atenção em tudo. Não reconheci o Jonathan Frid na festa.

  10. luiza disse:

    IT IS THE BEST FILME EVER ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗ ❗
    EXPEXOLI THE NEVER ENDING LOVE :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen: :mrgreen:

  11. Gabi disse:

    Awnn amei a historia é linda! >.<

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

«
»