Benny & Joon  ·  Chaplin  ·  Filmes  ·  Resenhas

Benny & Joon- Corações em Conflito – Bastidores

0002dya6

Este filme é um dos “queridinhos” da maioria das fãs de Johnny, então nada mais certo do presenteá-las com este post sobre o “mais recente” DVD de Johnny, o tão aguardado lançamento em DVD de “Benny & Joon- Corações em conflito”.

b_j2

Neste filme, Johnny interpreta Sam um jovem de rosto angelical, com um toque quase altista, que vive em seu próprio mundo onde estrelas do cinema mudo são suas referencia. Ele se envolve com Joon, interpretada por Mary-Stuart Masterson, uma garota esquizofrênica, órfã que vive com seu super-protetor irmão Benny, Aidan Quinn. Ao este triangulo junta-se Ruthie interpretada por Julienne Moore, uma ex-atriz de filmes – B ( que Sam venera ) que se apaixona por Benny .

“Você está fora de sua árvore”, diz Joon. “Não é minha árvore”, responde Sam. Esta é primeira pista que o personagem de Johnny, Sam, nos dá em relação à sua vida. Ele não está na sua árvore! Sam está em um mundo que não é dele.

Benny and Joon
Year: 1993
Director: Jeremiah Chechik
Johnny Depp

Os atores escolhidos inicialmente para representarem os irmãos Benny e Joon não confirmaram sua presença no filme, Aidan Quinn e Mary- Stuart Masterson foram as segundas opções do diretor Jeremiah Chechik. Mas Johnny Depp sempre foi sua primeira opção “Ele pode dizer tanta coisa com tão pouco. Seus instintos são tão bons e tão verdadeiros. Ele tem poucos competidores.”, diz Jeremiah.

Para Benny & Joon eu precisava de alguém que pudesse ser metaforicamente um anjo. Alguém que pudesse alcançar uma verdadeira inocência sem parecer um tolo. Eu considero uma estrela de cinema alguém que torne difícil para o espectador virar as costas. Johnny é uma estrela. Ele escolhe seus personagens baseado em considerações pessoais e artísticas e não baseado em “o que o publico vai achar? – Jeremiah Chechik, diretor.

Os instintos de Johnny o levaram a interpretar cenas clássicas de Charlie Chaplin ou Buster Keaton, sem parecer uma caricatura ou imitação. Ele reproduziu estas cenas com respeito e doçura.

Benny_and_Joon_004

Neste vídeo, um documentário sobre Chaplin, Johnny explica que não é só fazer os movimentos com os pães na clássica cena de Chaplin. Ele diz que há o movimento de corpo, de olhos.

Bem, esta foi realmente a cena mais difícil para mim … a cena com os pães que dançam. Veja, eu não queria copiar Charlie Chaplin, porque ninguém pode fazer este tipo de coisa tão bem como o próprio mestre.– Johnny Depp. Hits Magazine, 1993.

Nós sabemos que Johnny considera estes imortais do cinema seus mestres, especialmente Buster Keaton.

Eu gosto da forma que Buster Keaton conseguia se comunicar sem usar palavras. É simples dizer para alguém que você a ama, é mais difícil se expressar sem palavras. Sou fascinado com a idéia de falar sem falar, e eu sou mais fascinado com o silêncio do que com o ruído. Um cão rosnando me assusta mais do que um cão latindo.- Johnny Depp- Smash Hits, 1993

Porque Sam vive no munda da imaginação, da arte clássica é considerado um ‘outsider’, um limítrofe pelos que convivem com ele. Johnny disse que quando foi elaborar o personagem, tudo veio muito natural. “Se eu me sinto como um esquisito? Sim! Eu me sinto como um esquisito. Me sinto assim desde o momento que senti que podia pensar. Não sei se é em geral. Não sei se é algo inato. Todos nós temos problemas. Somos todos danificados de algum modo”, define Johnny.

Quando foi lançado, 1993 uma época que os filmes de ação imperavam nas salas de cinemas, Benny e Joon- Corações em Conflito não chegou a ser um blockbuster, mas conquistou o público que foi apreciá-lo por ser uma história sem grandes dramas, narrada com um toque suave de comédia e romantismo como se estivéssemos no beiral de uma janela observando a vida destes personagens. A história leva o público ponderar se Sam e Joon são realmente capazes de viver “fora de sua árvore” , se são até mesmo capazes de amar como pessoas “normais”.

“ Foi Johnny quem sugeriu que eles se beijassem sem realmente tocar os lábios.” – Jeremiah Chechik, diretor.

tumblr_lxthokODlo1qmrri4

Johnny trabalhou arduamente nas rotinas deste filme. As cenas da dança dos pães e a atuação no parque foram ensaiadas exaustivamente por Johnny e um professor de circo. Ele não usou dubles. Johnny e Jeremiah assistiram horas e horas de filmes de Buster Keaton e estudaram minuciosamente seus movimentos perfeitos que serviram de grande inspiração para Johnny. Mesmo a cena do balanço na janela foi feita duas vezes, uma com um duble e outra com Johnny,a cena mantida no filme foi com Johnny. Algumas destas cenas parecem ser simples e fáceis ,mas na verdade pedem grande concentração e sutileza de movimento.

“Ele era tão talentoso e seus movimentos eram tão reais e tão fluidos que nós nem tivemos movimentar a camera em volta dele.”-John Schwartzman, diretor de fotografia.

Em contrapartida a todo este estudo e trabalho duro, Johnny foi nomeado para o Golden Globe Awards por melhor performance , para o MTV Movie Awards por Melhor Performance em comédia e Melhor Dupla junto Mary-Stuart Masterson em 1994.

Ainda para enriquecer ainda mais este filme a trilha sonora traz canções que não podem faltar nas listas de Mp3 de ninguém como “I’m Gonna Be (500 Miles)” interpretada pelos The Proclaimers e indicada ao MTV Movie Awards para Melhor Canção de Filme , além das belíssimas “Can´t Find My Way Home” cantada por Joe Cocker e “ Have a Llittle Faith in Me” de John Hiatt.

Mas ao final de tudo isto Johnny ainda acha que houve falhas neste filme. Na cena em que Sam e Joon se declaram ela diz para Sam “Eu te amo” , a ideia de Johnny era que Sam nesta hora revelasse o seu mais profundo segredo dizendo “ Eu faço xixi na cama.” Ele queria ser o primeiro ator na história do cinema a ter a esta fala! …rsrsr. Na verdade ele ficou desapontado quando assistiu a cena e viu que sua ideia não foi acatada. Em minha opinião, esta seria uma ideia perfeita!

bej

PS: Há algum tempo fiz um post comemorativo ao 122º aniversário de Chalie Chaplin e inclui algumas cenas de Johnny / Chaplin. Vale a pena fazer uma visita neste post O Chaplin de Depp

22 thoughts on “Benny & Joon- Corações em Conflito – Bastidores

  1. Rosa Maria disse:

    Lindo Adriana! E muito oportuno, considerando o lançamento tardio desse belíssimo filme. Somos sempre tentados a dizer que é nosso filme preferido de Johnny, embora isso seja impossível de escolher. Um verdadeiro anjo, uma interpretação magnífica. Todo o elenco muito bem. E esse vídeo dos ensaios é um show a parte. Johnny simplesmente delicioso. E a cena da janela (inspirada em Keaton – Amores de Estudantes) é antológica!Parabéns!

  2. Amanda disse:

    o Johnny é sempre surpreendente e sua atuação em benny e joon chega a ser nostalgica, esse video é um show a parte, obg Adriana

  3. Ro disse:

    Lindo post Dri!
    Este é outro daqueles filmes que a gente não entende porque não se torna um sucesso total de bilheteria.
    Delicado, emocionante, atores perfeitos, bem, de Johnny, nem vou comentar…
    Adoro!

  4. Barbie disse:

    Lindo post…
    Amo imenso este filme…Johnny esta um querido e fofo :mrgreen:

  5. Salete disse:

    Valeu Dri! Muito bom! E essas quotes do Johnny se explicando nos faz cada vez mais admirá-lo e entendê-lo. Falar sem falar é o que ele mais faz. E nós já sabemos ouvi-lo ha muito tempo.

  6. Luuh disse:

    Lindo post Dri!
    Amo esse filme…
    “Seus instintos são tão bons e tão verdadeiros.” <3

  7. CamilaD disse:

    Legal Adriana! O Johnny faz arte e tem amor por ela, por isso seus trabalhos sao tão admiraveis. Adorooo o Sam, ja fiz uma homenagem a ele. 🙂

  8. nataliaD disse:

    Dri, parabéns pelo post…
    esse filme é mesmo muito lindo.. doce…
    como a Ro mesmo disse, nao sei como nao se tornou um grande sucesso.. a atução do Johnny está belissima.. e esse “falar com os olhos” dele é maravilhoso…

  9. Adriana disse:

    Obrigada, meninas. Ele realmente tem este “poder”.

  10. ly disse:

    Belo post e o filme é de uma delicadeza do nível de Johnny. 😀

  11. Raquel disse:

    lindo post Adriana,mto bem escrito e adorei esses videos,Johnny é mesmo único,só ele msm pra conseguir fazer essas cenas do Charlie Chaplin kkkk,gostei da cena dos paes hein kkkk bjss 😛

  12. Lu.moraes disse:

    Adriana,perfeito.

  13. Neliane disse:

    Parabéns Dri, belissimo post !
    Benny e Joon é verdadeiramente mágico, um filme tão lindo e tão delicado…Johnny tem esse poder de falar atraves dos olhos, Jeremiah Chechik acertou em cheio na escolha do “anjo” que ele procurava pro filme. Perfeito !

  14. LalinhaaH disse:

    Johnny sempre dando um show , sempre se mostrando cada vez melhor em tudo que ele faz! Incrível post!

  15. Ana Alice disse:

    Parabéns Adriana, lindo seu post!
    Ainda não tive a oportunidade de ver esse filme,mas com certeza logo logo vou compra-lo!
    Johnny como sempre falando com os olhos,muito lindo! adorei as cenas dos pães,ficaram perfeitas,muito parecidas com as do Charlie Chaplin!!!
    o John é incrível em todos os sentidos !!!

  16. Adriana disse:

    Obrigada gente. Acho este personagem muito próximo de Johnny como ele é. Enigmatico, imaginativo, com amor a arte e gestos que dizem tudo!

  17. Joana disse:

    Que post lindo,parabéns!! Fazia tempo que, por conta da correria e de uns probleminhas, eu não entrava no blog e estava morrendo de saudades; Quando entro hoje e leio sobre esse filme incrível, lembrei porque gosto tanto do DL e porque estava sentindo tanta falta. Johnny como sempre lindo e um ator perfeito. :mrgreen:

  18. Monica disse:

    Olá, alguem sabe me dizer se o Johnny se machucou de verdade, ou foi parte da filme mesmo, pq vi uma foto hj onde o gesso parece tão real!?!?!?!

  19. Adriana disse:

    Oi Monica, Johnny não se machucou´. O gesso é falso, somente para o filme . Que bom não é ? 😉

  20. ana letícia disse:

    ahh meu Deus ele é maravilhoso principalmente neste filme perfeito!!! 🙂

  21. ly disse:

    O post está lindo. Esse filme é delicado e doce como o próprio Johnny.

  22. Ca_Depp disse:

    Rs
    De fato… esse é um dos meus filmes queridos do Johnny.
    Fiquei histérica quando encontrei ele nas Lojas Americanas.
    É um filme extremamente poético, carinhoso e sensível., é perceptível como Johnny se doa para viver o Sam.
    Parabéns pelo post … maravilhoso 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

«
»