Johnny e seu amor por “Withnail and I”

Todas as pessoas que gostam de cinema têm seus filmes favoritos, é normal. Muitas sabem de cor as falas desses filmes, é normal. Mas e quando você consegue ganhar o roteiro original do seu filme favorito? E quando você consegue que o diretor do seu filme favorito venha dirigir o filme que você prometeu ao seu amigo que faria? E por acaso esse amigo fosse Hunter S.Thompson?

Só uma pessoa no mundo! Johnny Depp!

Sim, o filme “Withnail and I” (no Brasil recebeu o título de “Os desajustados”) é um dos filmes prediletos de Johnny. Naquela já histórica Coleção Essencial que ele elencou para a EW em 2009, ele repetia uma das frases do filme, dizendo:

Vamos lá rapazes, vamos chegar em casa, o céu está começando a escurecer e seremos forçados a acampar! Eu tenho um bastardo por trás dos olhos. Posso continuar? Nenhum outro filme tem suas falas tão citadas ou tem inspirado tanta fidelidade na cultura Cult. Provavelmente o mais engraçado que eu já vi! Bruce Robinson. Aqui está outro gênio. Literalmente um dos meus três filmes favoritos de todos os tempos.

withnail-and-i-poster

A história do filme se passa em Londres, 1969, com dois atores desempregados e desesperados, Withnail e Marwood (na verdade, ficamos sabendo que ele se chama Marwood nos créditos, pois ele é apenas “I”, durante todo o filme), passando fome, entre úmidas e frias pilhas de louça suja, num apartamento imundo, com traficantes loucos e irlandeses psicóticos. Eles então decidem deixar seu esquálido apartamento no Camden e passar umas férias idílicas na zona rural, no chalé do tio de Withnail, Monty. Mas quando chegam lá, chove sem parar, não há comida, e suas habilidades básicas de sobrevivência se mostram insuficientes. E tudo piora com a chegada do tio Monty, homossexual, e que se mostra interessado em Marwood, para seu desespero.

PpCBu0G1

Bruce Robinson, diretor, roteirista, escritor e ator inglês, iniciou sua carreira como ator, e seu primeiro papel foi no filme Romeu e Julieta, de Franco Zefirelli, onde viveu o personagem Benvolio.

f3a0e95cf6633d8936fae6cf17c4602e

Bruce Robinson em Romeu e Julieta

O roteiro é uma adaptação de um romance inédito de Bruce, e teve sua filmagem parcialmente financiada pelo Beatle George Harrison. Grande parte do roteiro é autobiográfico, retratando um período difícil de sua vida, em que esteve desempregado e dependeu do seguro social. O personagem “Marwood” é o próprio Bruce, e “Withanil” foi baseado em um amigo com o qual dividiu um apartamento no bairro londrino de Camden, Vivian Mackerrell. E o “Tio Monty” foi inspirado em Franco Zeffirelli, que assediou com propostas amorosas indesejadas o jovem Bruce, quando ele fez o filme Romeu e Julieta. Ele realmente viveu as condições de pobreza vistas no filme e usava sacos plásticos como botas de borracha. Ele condensou quatro ou cinco anos de sua vida em duas semanas.

O falecido ator inglês Richard Griffiths vive Tio Monty, Richard E. Grant é Withnail e Paul McGann é “I” (Marwood). Nas fotos abaixo, Bruce dirigindo os atores e o saudoso Griffiths em ação.

article-2053690-0E8C379800000578-467_634x410maxresdefault

O amor de Johnny pelo filme e sua admiração por Bruce, o fez batalhar para conseguir que o diretor deixasse sua aposentadoria e adaptasse o roteiro e dirigisse o filme “Diário de um Jornalista Bêbado”, baseado no livro de Hunter Thompson, cujos originais foram encontrados por Johnny no porão da casa de Hunter, quando se preparava para filmar “Medo e Delírio em Las Vegas”. O resultado nós conhecemos. Johnny e Bruce tornaram-se grandes amigos.

Antes do início das filmagens, Bruce presenteou Johnny com o manuscrito original de “Withnail e eu”. Ele retribuiu, dando ao diretor uma cópia do ‘Les Paradis Artificiels’ assinada pelo poeta francês Baudelaire. Em entrevista para o Daily Mail, em outubro de 2011, ele fez questão de mostrar o livro e disse: “É o livro mais raro que eu já vi. É inacreditável … “.

MV5BMTMyODE4Mjk5MV5BMl5BanBnXkFtZTcwNTk0NjA5Ng@@._V1__SX1297_SY547_

E como muito bem disse Johnny, “nenhum outro filme tem suas falas tão citadas”. Uma verdadeira legião de fãs em todo o mundo sabe de cor as falas, que estampam camisetas, canecas, e todo tipo de lembranças pelo mundo. Algumas são icônicas, como :

“Estamos de férias por engano” – “Devo ter alguma bebida. Eu exijo ter alguma bebida” – “Nós queremos os melhores vinhos disponíveis para a humanidade, nós os queremos aqui e nós os queremos agora!” – “Eu vou ser uma estrela”- “Eu me sinto como se um porco cagasse na minha cabeça”

E os momentos hilários são muitos, para rir até doer a barriga, como aquele em que eles, morrendo de fome e sem nenhuma comida na casa de campo do Tio Monty, se vêm diante de um frango vivo e Withnail diz para “I”: “Eu acho que você deve estrangulá-lo rapidamente, antes que ele comece a tentar fazer amizade conosco”!

withnail-and-i-with-a-chicken

As locações do filme são pontos de peregrinação para os fãs na Inglaterra, desde os pubs, a cabine telefônica, os campos, a ponte onde pescavam e claro a casa do Tio Monty, em Sleddale Hall além do “Penrith Tea Rooms” em Stony Stratford.

800px-Sleddale_Hall
Sleddale Hall

Além do culto através das falas, locais de filmagens, camisetas, existe um famoso e perigoso jogo de beber, onde as pessoas assistem ao filme e bebem todas as bebidas que Withnail toma durante o filme, ou seja, nove copos e meio de vinho tinto, metade de um litro de cidra, uma dose de fluido de isqueiro, duas doses e meia de gin, seis copos de xerez, treze copos de uísque e metade de um litro de cerveja. Geralmente o jogo leva o competidor para o hospital, rsrs…

Os jogadores normalmente são autorizados a substituir o fluído de isqueiro por rum, vodka ou outra bebida. No filme, ele foi substituído por vinagre, sem que Richard soubesse, por isso suas caretas no filme são verdadeiras! Na história, em um momento da falta total de dinheiro e na ausência de uma bebida alcoólica, ele chega a beber fluído de isqueiro!

Enfim, este filme possui muitas, mas muitas peculiaridades e histórias, e este post seria ainda mais gigantesco. Vale a pena pesquisar e conhecer mais sobre ele, mas principalmente, vale a pena assisti-lo. Então fica fácil entender o amor de Johnny por ele. Além de ser muito engraçado, são muitas coisas comuns ao seu universo, como atores em busca de emprego, bebidas, loucuras, assedio, amizades profundamente marcadas por situações de dificuldades financeiras, amigos doidos, o sonho do estrelato, e aquela ousadia que só a juventude possui.

3svSFyk

“Bastardos! Vocês todos irão sofrer. Eu vou mostrar a todos vocês. Eu vou ser uma estrela!”

5 thoughts on “Johnny e seu amor por “Withnail and I”

  1. Salete disse:

    Nem acredito que nosso Blog está voltando este ano com força total e esses post interessantes. Parabéns pela pesquisa, Rosa Maria! E Imagino o quanto mais tu tens de material e teve que resumir e resumir . Ossos do ofício.
    E quanto ao filme, eu assisti ha muito tempo, de tanto o Johnny falar, tive que ir atrás, e realmente é de muito rir. É muito louco, como tudo que Johnny aprecia, tudo que fica à margem, fora do convencional.

  2. Luzmarilda disse:

    Maravilha o blog já de volta em 2016 e em grande estilo.
    Vou procurar o filme,obrigada.

  3. Liu disse:

    Que trabalho primoroso, Rosa! Uma riqueza de informações que, de fato, nos ajuda a conhecer e entender um pouco mais os “amores” do Johnny! Obrigada por tamanho esmero!

  4. lY disse:

    Quantas informações preciosas. Excelente trabalho, como sempre.
    Vou procurar e assistir a esse filme, que parece bem interessante e engraçado. Obrigada, Rosa!

  5. Adriana disse:

    Mais um tesouro que Johnny nos presenteia…. Este filme é uma obra de arte. Otima resenha !

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

«
»